Pescadores e agricultores sofrem com a estiagem no Rio São Francisco

Quem vive da pesca e da agricultura na região banhada pelo Rio São Francisco acompanha com tristeza e inquietação as mudanças na paisagem.
Por causa da longa estiagem o rio está secando diante dos olhos dos moradores. E cada dia sem chuva coloca em risco o sustento de muitas famílias.


Nesta semana, o MGTV 2ª edição exibe uma série especial de reportagens, que mostra a situação do rio. Os repórteres Ricardo Soares, Alípio Martins e Sérgio Leite percorreram vários trechos do Velho Chico no estado, para mostrar como a seca impactou o rio e quem vive perto dele.
O impacto da estiagem na vida dos pescadores do Rio São Francisco é gritante. O pescador Romeu Pereira dos Santos, de Januária, reclama da falta de peixes. “O rio já teve muito peixe, né? Agora onde é que esse peixe tá localizado, ninguém sabe”, diz.


O espelho d´água diminui a cada dia e bancos de areia estão formando praias por todo canto. A vazão do “Velho Chico” também é bastante influenciada pela situação dos afluentes. A estiagem prolongada no vale do São Francisco já fez muito rio parar de correr. Um deles fica em Jaíba e é um retrato do que ocorre na região. No leito do rio, só se vê areia seca há vários meses.
Dragas trabalham a todo vapor em Jaíba, numa das margens do São Francisco. O esforço é pra aumentar a profundidade deste canal que abastece as plantações do maior projeto de fruticultura irrigada da Região Sudeste.